sexta-feira, 28 de setembro de 2007

JOCA ENTREVISTA MAIRA



Quem é Maira? onde nasceu?

Alegre, de bem com a vida, 27 anos, namorando, sou uma pessoa perseverante naquilo que eu quero, e não aceito ser passada pra trás, que os outros cometem injustiça, fico revoltada.

Nasci em S.J.Campos, 11 de janeiro de 1980.

Como é editar um jornal como O GRITO?

É difícil a luta do dia a dia, mas não faço sozinha o GRITO, Tanto eu e meu pai editamos juntos o jornal. Afinal, O GRITO não é mais um “jornalzinho” para falar de políticos, puxar o saco de prefeitos, etc. Somos diferenciados e o nosso alvo é atingir justamente aqueles que são “excluídos” desta sociedade podre e medíocre.

Como vé a politica ?

Para mim, não tem solução. Como dizia Abhram Lincoln “ Cada povo tem o governo que merece”. Tire suas conclusões.

Como vé a questão feminina e a liberação neste século XXI?

As mulheres tem tomado seu lugar ao sol, antes éramos discriminadas por certas profissões, agora estamos realmente mostrando quem somos e o que queremos. Sou uma simpatizante do GLS e se a pessoa é feliz ao lado de alguém do mesmo sexo quem somos nós, ou a Igreja, o Governo para impedirmos esta união?

Como é ser jovem num mundo com poucas opurtunidades?

Revoltante. O tal Programa do Governo “Primeiro Emprego” atinge somente uma determinada faixa etária.

O que podemos fazer para mudarmos esta sociedade?

Acho que para começarmos, temos que mudar a maneira do ser humano pensar. Tudo gira em torno do pensamento.

O que você lê? Tem veia poética ? Escreve?

Gosto muito de ler livros de poesia. Meus autores favoritos são Fernando Pessoa, Carlos Drummond de Andrade, Clarice Lispector, entre outros. Sim. Tenho alguns poemas que fiz, mas escrevo só quando me dá vontade.

Como encara as novas tecnologias e a internet?

É de extrema importância para o mundo moderno que vivemos, sem Internet hoje não há comunicação. Eu assumo sou viciada neste mundo cibernético, Orkut, MSN.

O que pensa e o que planeja para o futuro?

Penso num mundo melhor, não para mim, mas quem sabe para meus filhos, netos, não sei. Tenho planos de fazer a Faculdade de Jornalismo o próximo ano, ter um filho, me casar com a pessoa que eu o encontrei e o amo , depois de tanta busca, comprar minha casa, enfim constituir uma família e crescer profissionalmente. Tenho projetos de levar o jornal O GRITO para o Brasil e exterior.

Como encara este materialismo em nossa sociedade?

De uma hipocrisia tremenda, acho que você como todo o ser humano deve ter o básico e suficiente para viver.

Considerações finais?

Agradeço muito por essa entrevista, á você por ter me concedido este espaço e que possamos continuar gritando a plenos pulmões pelas injustiças sofridas.

Acesse meu blog de poesias: www.mairavarela.blogspot.com

e-mail para contato: mahluporini@uol.com.br

Nenhum comentário: