segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Rynaldo Papoy

Domingo, 16 de Setembro de 2007
Saciedade dos Poetas Vivos - Volume X - Sexos
A Editora Blocos costumava, nos anos 90, publicar edições especiais de poesia. Eu participei da edição sobre "sexos".
Vou postar neste blog meus poemas originais, mas iniciar com os poemas do livro "Saciedade dos Poetas Vivos - Volume X - Sexos", lançado em 1997.


CORPOS EM CHAMA CAEM NO ABISMO



há milhões de anos, sei teu nome.

há milhões de anos, não sei o meu.

gostaria de conhecer as profundezas de teu nome.

a dor existe antes do sofrimento.

nossos corpos existem antes de nossas almas.

não há mais festa - não existo em minha casa.

teu corpo é meu caixão; meu corpo é tua podre ponte.

mergulha no esgoto, sente na língua meu sabor.

quero em minhas mãos, teu coração pulsante.

quero dentro de teu estômago, meus pés.

bebe minha mente; bebereis teus ovários?

bebo tua mente; beberás meus testículos?

[1991- poema que fiz para minha primeira namorada]

Um comentário:

Rynaldo Papoy disse...

Muito obrigado pelo destaque, Joca, você é irmão do peito.