quinta-feira, 21 de julho de 2016

Joka
 
Reescrita para sarais
 
Cancões na manhã azul
 
 
Nos concretos da cidade a poesia pichada em
postes, muros e de repente um disco voador nos
encanta ao cruzar o céu.
 
 
Manhã,
tarde … canções !
 
 
Azul,
céu enquanto o inverno
ainda não é calendário.
 

A vida é pôs eterna né, uai. 
 
 
Atlântico, oceano , Mantiqueira , serra !
Quero uma mochila nas costas, cartão de
débito, dinheiro no bolso e cruzar a América !
Quem sabe ouvindo Ezra Pound.
 
 
João Carlos Faria
 
 

Nenhum comentário: